Controle financeiro empresarial

Porque o controle financeiro empresarial é tão importante?

Nos primeiros momentos que comecei a ler sobre controle financeiro empresarial, percebi que as pessoas mais bem-sucedidas eram as que dedicavam tempo para entender tudo que fosse possível para fazer um planejamento impecável de suas finanças pessoais. Essas pessoas tinham a disciplina necessária para obter um satisfatório nível de conhecimento e expandiam essa educação ao longo da vida.

Quando criança e na adolescência, a educação financeira é algo que não está nas principais coisas que aprendemos na escola, por exemplo, mas é um dos principais componentes que fará com que no futuro você seja – ou não – uma pessoa controlada quando o assunto é dinheiro.

Nas empresas é basicamente muito parecido com o planejamento pessoal que fazemos com as nossas finanças pessoais, só que em uma escala muito maior.

O controle financeiro permite à empresa avaliar, de forma contínua e sistemática, as variações que são geradas em linhas estratégicas e operacionais previamente estabelecidas.

Esse tipo de controle fornece um ótimo nível de gerenciamento empresarial e possibilita um planejamento financeiro mais realista, com argumentos suficientes para que lhes permita tomar decisões que garantam o acompanhamento dos objetivos corporativos propostos.

A importância do controle financeiro atinge vários níveis dentro da estrutura empresarial:

  • Nível estratégico.
  • Políticas de investimento.
  • Políticas empresariais e operacionais.
  • Perspectiva operacional.

Controle financeiro em nível estratégico

Quando falamos de controle financeiro em um nível estratégico, estamos nos referindo ao processo de avaliação de concordância e coerência quanto ao plano financeiro e ao plano estratégico da organização.

Com controle financeiro, você evita surpresas de última hora, por exemplo. É a melhor maneira de detectar desvios em orçamentos e tomar medidas adequadas para compensar, equilibrar e corrigir erros.

Políticas de investimento

Os investimentos são absolutamente essenciais para o desenvolvimento, o crescimento e a viabilidade de um negócio, mas, se não forem rigorosamente controlados, podem ser o principal foco de desequilíbrios orçamentários em uma empresa.

Por esta razão, a importância do controle financeiro se multiplica em relação ao tópico de investimento. Ele permite:

  • Avaliar políticas relacionadas à decisões de investimento;
  • Diferenciar entre investimentos em ativos imediatos, de curto prazo, de meio e de longo prazo;
  • Gerenciar dívidas relacionadas a tais investimentos.

Estratégias empresariais e operacionais

As políticas da empresa relacionadas às estratégias comerciais e operacionais têm tanto a ver com a geração de renda, quanto com a redução de custos. O controle financeiro fornece informações detalhadas e concretas sobre esses dois aspectos, tais como:

  • Fixação de preços
  • Consistência e viabilidade das estratégias de marketing
  • Estruturação de custos
  • Medidas de redução de custos

Perspectiva operacional

Do ponto de vista operacional, é possível controlar todas as contas vinculadas. Portanto, sua importância é primordial, e provavelmente é a fase do controle financeiro onde a maioria dos controles devem ser implantadas, registrando e avaliando todas as operações e transações.

Os principais ativos do controle financeiro

  • Uma vez detectados os problemas, é possível tomar medidas corretivas no tempo, evitando surpresas e situações irreparáveis.
  • Ele fornece uma visão geral do negócio como um todo, bem como por departamentos, e até mesmo para ações ou itens muito específicos. Isso permite a plena conscientização sobre a situação financeira do negócio e permite que as ações sejam tomadas no foco do problema.
  • Permite o controle financeiro em todos os níveis da organização: estratégico, operacional, investimento, etc.

 

Comentários